quinta-feira, 27 de agosto de 2015

O DESTINO DE CORALINE SMITH

Inglaterra, 1884.
Coraline Smith decidiu que quer estudar em Oxford. Sempre lhe interessaram os livros, o saber, mas também o esporte, em especial o incipiente futebol. O único pequeno problema é que uma mulher não pode estudar nessa universidade, não pode ter haver com o masculino ambiente futbolístico. Então, faz o que qualquer garota faria; corta o cabelo, usa umas costeletas falsas, consegue um trabalho de cronista esportivo, ingressa na universidade sob o nome falso do Corl Smith. Tudo vai bem até que se topa, literalmente, com David Flint, um professor e capitão do novíssimo selecionado inglês.
Davis Flint é um dos professores mais destacados de Oxford, reconhecido por seus pares e entusiasta treinador e jogador da seleção inglesa de futebol. Sua vida gira em torno dos livros e ao campeonato que se disputa entre a Inglaterra, Irlanda, Gales e Escócia. Nenhuma mulher o afastou jamais desse universo que construiu. Então, não entende os sentimentos que começa a desenvolver por esse moço um tanto feminino, que estuda em Oxford, que vai aos treinamentos, que bebe cerveja com eles, que se faz chamar Corl Smith.

Nenhum comentário:

Postar um comentário