domingo, 10 de maio de 2015

FAMILIA CYNSTER 14-O SABOR DA INOCÊNCIA

Apesar de Charles Morwellan, o oitavo Conde de Meredith, ver o êxito que os matrimônios de seus camaradas Cynster tiveram, também foi testemunha das obsessões de seu pai que quase levam a destruição de sua família e sorte, e esse é um erro que não queria repetir. Apesar disso, devido a sua posição nobiliária, não tem outro jeito senão se casar e fixou o olhar em Sarah Conningham, a filha de seus vizinhos. Ela é inteligente para se desenvolver adequadamente em Sociedade, bela para fazê-lo sentir certa atração e mais velha para valorizar o lado positivo de sua oferta matrimonial.

Para a maior parte das damas da Sociedade, o matrimônio com o homem apropriado é a culminação de anos de esforço e dedicação, mas para uma mulher independente, como é Sarah, o matrimônio, salvo que seja por autêntico amor só supõe restrições a sua liberdade.

Mas Charles é um homem acostumado a conseguir o que quer e convence Sarah, para que dê duas semanas para conquistá-la. E desta maneira começa um intenso cortejo. Durante o dia, são os modelos do perfeito decoro, formais passeios, educadas conversas e bailes aonde mantêm uma distância adequada... Mas pelas noites se deixam levar pela luxúria e se abandonam a apaixonados beijos que os fazem desejar algo mais. E depois das bodas, apesar das tórridas noites de paixão que compartilham, Charles, durante o dia, mantém-se afastado dela, como se o que acontece quando o sol se põe fosse um sonho. Agora, Sarah terá que lutar para demonstrar que o verdadeiro amor não pode ser contido, mas se verá envolvida em uma série de misteriosas circunstâncias, que a colocarão em perigo e que obrigará Charles não só a protegê-la, mas também tê-la para si.

Nenhum comentário:

Postar um comentário