sábado, 26 de maio de 2012

A FARSA DA CONDESSA




Inglaterra, Século XIX. Amiga leitora, Quero deixar bem claro que não foi minha a ideia de criar uma armadilha para o melhor partido da Inglaterra, o conde de Greystone, se casar comigo. Meu tio, lorde Charlwood, é que estava por trás dessa pequena tramoia. Se meu pai não tivesse sido morto e me deixado aos cuidados de Charlwood, nada disso teria acontecido... De repente, eu era lady Greystone, uma condessa e uma senhora casada. Aprender a ser condessa não foi tão difícil. Aprender a ser casada teria sido bem mais fácil se eu não corresse o risco de me apaixonar perdidamente pela única pessoa que estava além do meu alcance... meu marido! Bem, se eu não podia conquistar o amor de Adrian, pelo menos eu estava determinada a me vingar, pelo meu pai. Eu jurei desmascarar o assassino dele, e não me importava de correr perigo para alcançar meu objetivo. Portanto, se você, caríssima leitora, está curiosa para saber como eu me saí dessa, leia esta história... Com todo o meu carinho, Kate, Condessa de Greystone

Nenhum comentário:

Postar um comentário